Sarampo – Principais Sintomas, Tratamentos e Prevenção da Doença

O sarampo é, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), “uma doença muito contagiosa e grave”, a qual tem sido, historicamente, uma das principais causas de morte entre crianças pequenas.

sarampo

Os números do organismo detalham que, em 2016, foram registrados 89.780 mil mortes por sarampo em todo o mundo, a maioria delas menores de 5 anos.

Quais são os sintomas

Os principais sintomas são febre, tosse, congestão nasal, olhos vermelhos, dor de garganta e pequenas manchas brancas no interior da boca (manchas de Koplik) e os pontos vermelhos que começam na cabeça, estendendo-se ao resto do corpo.

É habitual que o primeiro ponto seja uma febre alta, que começa cerca de 10 a 12 dias após a exposição ao vírus e dura entre 4 e 7 dias.

Após vários dias aparece uma exantema (erupção da pele com cor avermelhada), geralmente no rosto e na parte superior do pescoço, que se estende por cerca de 3 dias, alcançado mãos e pés.

Quem está mais em risco

O sarampo pode infectar qualquer pessoa, principalmente para aqueles que não tenham sido vacinados contra o sarampo, rubeola e papeira (SRP).

A OMS informa que a maioria das mortes são mais frequentes em menores de 5 anos e adultos com mais de 30 anos. Além disso, pode provocar:

  • cegueira;
  • encefalite (infecção acompanhada de edema cerebral);
  • diarreia grave (que pode causar desidratação);
  • infecções nos ouvidos e infecções respiratórias, como pneumonia.

As populações com altos níveis de desnutrição, em especial aquelas com deficiência de vitamina A e que não recebem uma atenção de saúde adequada, são de 3% a 6% mais propensas a morte.

Como é transmitida

A principal via de transmissão é através da tosse e dos espirros de uma pessoa infectada e se espalha “facilmente”, de acordo com os especialistas.

Qual é o tratamento

Segundo a OMS, não existe tratamento antiviral específico. As complicações mais severas podem ser evitados através de uma boa alimentação, ingestão suficiente de líquidos e reidratação oral.

Em alguns casos deve-se prescrever antibióticos para tratar pneumonia e infecções dos ouvidos e os olhos. As crianças diagnosticadas de sarampo devem receber duas doses de suplementos de vitamina A, com um intervalo de 24 horas entre as duas.

Leia também: Tratamento para fungos nas unhas dos pés

Como se previne

A vacinação é a via mais efetiva e importante para prevenir o contágio do sarampo. O Ministério da Saúde informa que uma primeira dose da vacina SRP deve ser aplicada aos 12 meses de vida (1 ano) do menor; a segunda dose aos 18 meses (1 ano e 6 meses).

Aqueles que não receberam a segunda ou nenhuma dose, podem recebê-la em qualquer momento, até os 7 anos.

Comments are closed.